quinta-feira, 7 de abril de 2011

ROUBANDO A CENA

ROUBANDO A CENA


Numa grande produção
Pra assistir a missa das dez
Colocava-se a melhor roupa
Com destino à igreja da Sé

Roupas bonitas chegavam
Trazendo lindas donzelas
Que numa disputa acirrada
Discretamente roubavam
A atenção dos fiéis

Numa cidade pequena
Onde a vaidade feminina
Não tinha onde se mostrar

Até santos dos altares
O Cristo em diversos lugares
Aquela beleza iria louvar

Por serem os verdadeiros
Donos do amor e da razão
Abriam mão da hierarquia
E àquela platéia se uniam
Praticando o perdão

Já que acertar é o desejo
E meta de cada um
Ali todos recebiam
Muitas graças do Senhor

Pois um pequeno defeito
Também não deixa de ser
Obra do criador
18/01/2006

86 comentários:

  1. Pois na minha terrinha tbém tinha a "roupa da missa"

    Sua casa trás gosto de infância,


    Bjo,


    *Muita Luz*

    ResponderExcluir
  2. Parece um poema clichê, mas encerra muita sabedoria.

    # Beijos Amapola!

    ResponderExcluir
  3. Uma linda imagem posso criar lendo suas lembranças Amapola,vou viajar pela catedral com suas duas torres com sinos a badalar e chamar os fieis, as pessoas nas melhores roupas domingueiras(e eu ja tive as minhas,rsrs). Olha aquele senhor com a matraca a balançar! Agora a revoada de andorinhas no ceu azul anil(elas nao existem mais?)quando o sino ecoava.Vejo o vendedor de picolés,e aquelas senhoras de preto,simbolo vivo de uma fé.Ah, voce escreve da alma, de nossa gente do interior,assim como eu uai.Lindo demais Amapola.Meu abraço mineiro de flor.

    ResponderExcluir
  4. Muito legal e quantas vezes isso aconteceu? O único lugar pra mostrar o vestido novo, a missa, onmde todas as marocas estavam,,,,Linda! beijos,chica

    ResponderExcluir
  5. Oi Amapola, boa noite
    Poema pra lá de real, isto ainda acontece, por incrível que pareça.
    Muito bonito.
    Obrigada pelo comentário delicado lá no meu cantinho.
    Bjos

    ResponderExcluir
  6. Ahhhh amada, na minha cidade tinha muitooo isso rs.
    A missa era uma festa na verdade.
    O único passeio, eu diria rs.

    Incrivel como meu passado, minhas memórias e lembranças ficam impregnadas aqui, nas suas palavras.

    Um beijooooooo irmã querida!!

    (Vou responder seu email, se der ainda hoje, fique de olho na sua cx postal).


    Amooooooooo você minha irmã, e agradeço a DEUS pela sua existência!

    ResponderExcluir
  7. Muito belo e verdadeiro seu poema, parabéns,Beijos.

    ResponderExcluir
  8. São os causos virando poesia linda nas sua sensibilidade da alma.
    Muito linda!
    Beijos,
    Carla Fernanda

    ResponderExcluir
  9. Querida amiga, quando eu era novinha a única distração era ir à missa, principalmente aos sábados, era dia de casamentos. Adorava ver aquelas pessoas bonitas, bem vestidas e a noiva era algo espetacular. Adorei tua poesia, me fez voltar a minha juventude. Beijocas

    ResponderExcluir
  10. Lindo, lindo... Boa noite minha linda, grata por sua atenção. Vc é um amor de pessoa.

    Bjo

    ResponderExcluir
  11. QUERIDA AMIGA BOA NOITE. NOS SEUS POEMAS TEM UM POUCO DE NÓS TAMBEM, A ALEGRIA DE VESTIR O VESTIDO BEM PASSADO O LAÇO DE FITA NO MEU TEMPO ERA DE VELUDO, A ESPECTATIVA DOS PAQUERAS NA PORTA DA IGREJA A POSTOS NOS ESPERANDO, ERA SÓ ALEGRIA NOS NOSSOS CORAÇÕES, ERA UM MOMENTO MÁGICO, NOS DANDO A IMPRESÃO QUE SERIA SEMPRE ASSIM , BONS TEMPOS!
    O MEU ABRAÇO LINDISSIMA AMAPOLA. CELINA

    ResponderExcluir
  12. Somos defeitos e qualidades, pois Ele nos fez assim
    Um grande bj querida amiga

    ResponderExcluir
  13. boa noite, amiga.
    A vontade é de acertar mesmo, pena que a carne é fraca. rs
    muito fofo e lindo o seu poema.
    bjosss

    ResponderExcluir
  14. Boa noite Amiga Amapola!!!

    Ir a missa era mais que um ato religioso,um divertimento...encontro de amigos,paqueras,o programa esperado durante a semana.
    Vestidos feitos por quem ia usá-los,minha mãe costurava os seus próprios e eram muito elogiados segundo ela nos conta.
    Eu tive a minha época de ir a missas,mas sem esse glamour...na saída era certo,todo o grupo de jovnes se reunia em minha casa e lá a cantoria começava,regada a suco de groselha e pipoca rsrsrsr
    É tão relembrar...

    Um Grande beijo Amiga!!!

    ResponderExcluir
  15. Engraçado, eu percebo isto aqui na minha cidade.
    Acho tão engraçado.
    Um beijo

    ResponderExcluir
  16. Mais uma viagem você me prorciona, amiga. Hoje me vi na Igreja Matriz de São José, em Além Paraíba/MG, onde minha família reside e onde eu, meus pais e meus irmãos passávamos as férias. Você foi fidelíssima no seu Poema, era assim mesmo. Sabe,hoje quando vejo
    na Missa homens e mulheres de "bermudas", "sandálias de borracha", custo a crer que estou na casa do Pai e sinto saudades daquele tempo em que era um acontecimento, para todos, visitar o Pai.
    Lindo poema.

    ResponderExcluir
  17. Olá amiga Amapola!
    Sou de um lugar, onde era assim também, onde as raparigas vestiam a melhor roupa que tinham, quando iam à missa e acabavam por encher a Igreja, já que muitos rapazes só lá iam para ver as raparigas,

    Bom fim de semana,
    um beijinho,
    José.

    ResponderExcluir
  18. Olá querida amiga Amapola!
    Mais uma vez aqui estou apreciando os seus postes.
    Muito obrigado pela forma que comentou lá no meu blog "Transpondo Barreiras"! Me deu muita força mesmo!

    Um grande abraço e um beijo
    Bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  19. O defeito vem como obra do Criador como aprendizado pra gente,,,para que não nos percamos num caminho só de vaidades....grande beijo de bom final de semana pra ti querida.

    ResponderExcluir
  20. Bom dia,querida Amapola!!!

    Lindo poema!!!Beleza e encantamento, em cada verso!!Sem nunca esquecer do mais importante!!!
    Que possamos ser sempre gratos, as grandes obras do criador!!
    Beijos pra ti!
    Bom final de semana!!

    ResponderExcluir
  21. Olá amiga
    Principalmente nas pequenas cidades do interior, a missa aos domingos é o lugar ideal para mostrar as roupas novas. Nesse momento fica bem claro a que classe social cada um pertence.
    Um bom fim de semana
    Beijos

    ResponderExcluir
  22. Pura verdade, a roupa da missa , o perfume, os bancos marcados, o sino tocando...adoro vim aqui. Depois de ontem dia triste, aliviar a alma com a beleza do seu poema
    beijos

    ResponderExcluir
  23. Querida de Sempre, não vou negar que como toda a mulher, gosto de roupas bonitas, mas também não vou negar que já vi muita gente ordinária tentando vestir boas roupas e a única coisa que aconteceu foi: um ordinário dentro de uma roupa legal.....rsrsrsrsrs

    O que somos, não tem roupa. Tem aurea.

    Um beijo enorme, meu carinho e afeto de sempre e um final de semana abençoado pra vc...apesar dos pesares !

    ResponderExcluir
  24. Olá querida Amapola,

    Seus poemas sempre tão lindos, me remetem a coisas maravilhosas do meu passado... Coisas da vida, do cotidiano que a gente as vezes esquece e você nos lembra com tanto carinho e sabedoria.

    Te adoro

    Beijos

    Ani

    ResponderExcluir
  25. Amapola,que maravilhosa sua poesia!No interior é assim mesmo!Tem roupa de missa,que é o grande acontecimento da cidade!Não esquenta com seu comentário em meu blog,amiga!Eu entendo!Já aconteceu isso comigo...rss...bjs,

    ResponderExcluir
  26. Boa tarde Ampola !!

    lembrei da minha avó, sempre arrumada para ir a missa . Quando tinha casamento era roupa de gala . Lindas lembranças !!

    Uma tarde maravilhosa !! Mil beijos !!

    ResponderExcluir
  27. Gente, lembrei-me da roupa de domingo. O tempo passa, a gente cresce, evolui, e tudo muda. Bom demais vir aqui e reelembrar a infancia. Vim agradecer sua presença no meu blog. Seus comentários. Muito obrigada pela atenção. Um ótimo fim de semana pra ti. Beijos da Joii.

    ResponderExcluir
  28. Lá na minha infância, dia de ir à missa era dia de vestir a "roupa de ver Deus". Tinha que ser bem apresentado.rsrs. Adorei, Amapola! Abraços. paz e bem.

    ResponderExcluir
  29. Oi querida...
    Adoro como você conta histórias de forma simples e ritmada. Minha avó sempre me contava algumas coisas sobre esse assunto, como por exemplo na época em que o chapéu estava em alta, era um desfile de modelos, cores e tamanhos.
    beijos e um ótimo final de semana

    ResponderExcluir
  30. Vou pra sua missa vestida de sonho...

    ResponderExcluir
  31. Boa noite Amapola!!
    Beijos,
    Carla Fernanda

    ResponderExcluir
  32. •*♥ڰۣ¸.•*♥ڿڰۣ✿ڿڰۣ¸.•*♥ڿڿ•*♥ڰۣ¸.•*

    Sobre o amor

    Fácil de acontecer, difícil é descrever.
    Amar é sentir sem querer, é querer sem perceber.
    Fugaz ou duradouro, não importa o tempo, o que vale é o sentimento.
    Que o eterno seja pra sempre, mesmo que seja breve.
    Sobre o amor é tudo que não sei, daquilo que já sei.

    Fim de semana de luz e paz,
    abraço.

    ڿ•*♥ڰۣ¸.•*♥ڿڰۣ✿ڿڰۣ¸.•*♥ڿڿ•*♥ڰۣ¸.•*♥ڿڰۣڿڰۣ

    Brasileiros enlutados ♥♥♥♥♥♥♥♥♥...


    ڿ•*♥ڰۣ¸.•*♥ڿڰۣ✿ڿڰۣ¸.•*♥ڿڿ•*♥ڰۣ¸.•*♥ڿڰۣ

    ResponderExcluir
  33. Defeitos, obra do Criador? Jamais, fia!

    Vou te seguir tomém.

    Abraços do Gaúcho.

    ResponderExcluir
  34. Sempre falando de doçuras nostalgicas.
    Adoro vir aqui e recordar-me da infância, das histórias, brincadeiras.
    Um baú de deliciosas lembranças é aberto neste espaço de encanto.

    Beijo*
    Tenha uma linda noite, Amapola!

    ResponderExcluir
  35. Que lindo poema!
    Adoro 'roupas de missa'!
    Adoro Igrejas!
    Gostei demais daqui!
    Já estou seguindo!
    Beijo!

    ResponderExcluir
  36. Amapola, lindíssima Amapola!

    www.oquecintilaemmim.blogspot.com

    Passe por lá pra tomar um chá de carinho.

    ResponderExcluir
  37. Era um tempo bonito esse, quando colocava-se a "roupa de Domingo" para ir à missa e, no meio dos cantos, os olharem furtivos corriam soltos...
    Lindo!
    Beijo
    Adri

    ResponderExcluir
  38. Belíssimo poema, Amapola, obrigada pela visita, será sempre bem vinda.
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  39. Bom diaaaaaaaaaaaaa, minha irmã.

    Passando para te deixar um abraço do tamanho do mundooooo!

    Beijooooo!

    ResponderExcluir
  40. Tão bommmmmmmm começar o dia com o seu bom diaaaaaaaaaaa amada!

    Outro abraço!

    ResponderExcluir
  41. Apezar que Deus ve o interior do ser humano, Ele sabe que ninguem é perfeito bem ou mal vestido. Beijos

    ResponderExcluir
  42. Obrigado Maria. Estou seguindo este seu canto encantador. Bom fim-de-semana!

    ResponderExcluir
  43. Amapola,voltei para reler sua doce poesia e agradecer sua gentil visita!Bjs,

    ResponderExcluir
  44. Um sabado cheio de carinho e paz pra ti minha querida amiga...beijos e beijos.

    ResponderExcluir
  45. Que encanto de leitura.
    tu roubaste a cena.
    Tenhas um belo fim d semana.

    ResponderExcluir
  46. 'Por serem os verdadeiros
    Donos do amor e da razão
    Abriam mão da hierarquia
    E àquela platéia se uniam
    Praticando o perdão'

    Me enfeitiça com essa visão de mundo, Querida Amapola!
    Quem me dera abrir as janelas e enchergar, mesmo com seus defeitos, tanta beleza!
    Há um presente para você no meu blog!
    beijos

    ResponderExcluir
  47. Amapola lembrei-me lendo suas duas janelas, que na minha cidade tinha uma dona Maria dos cachorros que morava com seus vários cachorros em uma casinha de uma portinha. Tão bonitinha. Eu sempre passava por lá, ainda criança, para conversar.
    Beijos e bom sábado!!

    ResponderExcluir
  48. Poema lindo!!!
    Te sigo feliz!

    www.raquellribeiro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  49. Vim ver as meninas bem vestidas, e desejar-lhe um bom fim de semana.

    Um beijinho,
    José.

    ResponderExcluir
  50. Oi, Amapola, me lembrei imediatamente das minhas missas domingueiras em Castelo, no Espírito Santo, quando eu era pequena. Muito lindo o post!
    Maria, obrigada pelas palavras carinhosa que você deixou lá no Amadeirado. Te gosto muito. Um lindo sábado pra você!!! Beijo grande!!!

    ResponderExcluir
  51. Querida Amapola,

    Retribuo a visita e chego aqui cheia de encanto. Adorei seu texto e vou te seguindo também.

    Sobre as gatinhas que não são amigas, deixei uma dica especial para você lá no Absinto.

    Um grande abraço de quem se identificou DEMAIS com o seu pensar,

    ResponderExcluir
  52. Bela conclusão, costumamos olhar apenas para uma parte da Obra, e assim, deixamos de ver a beleza do todo.

    Certos nuances se fortalecem quando há uma linda história de vida por traz.

    Parabéns pelos seus filhos, com certeza receberam muito amor.

    Tenha um ótimo fim de semana!

    Ah, minha musa é mineirinha, oceis tudo escrivinha? :)

    ResponderExcluir
  53. Querida Amapola,
    primeiro, quero me desculpar pela ausência.
    Estou com problemas de saúde, infelizmente.
    Linda poesia, nostálgica e real.
    Quem não teve sua roupa domingueira?
    Vir aqui é um lenitivo
    Beijos e um bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  54. muito bo, eu q vim do interior sei bem como é, estive de volta à minha adolescência com seu poema. ABS.

    ResponderExcluir
  55. Que poema maravilhoso minha amiga.
    Bom fim de semana
    beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  56. é coisa aparentemente de tão antigamente, mas em algumas cidades pequenas ainda é assim.

    ResponderExcluir
  57. Sutileza. Essa é a diferença entre uma pedrada e um poema! Pq o peso é o mesmo.

    Parabéns! Tbm já sigo seu blog e em breve acrescentarei no blogroll do Pau de dar em Doido (PddD).

    Xêro!!

    ResponderExcluir
  58. Olá, minha querida!

    quando pequenina e enquanto eu era de missa assistia aos verdadeiros espetáculos na entrada da igreja. Muito pobre que eu era e nem dinheiro para colocar na cetinha eu tinha, sentava bem atrás para que os outros não me vissem.

    Hoje os tempos são outros e entendi que Deus está dentro do coração de cada um e para ele não existem roupas, pois as roupas são invenções dos homens.

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  59. Minha querida

    Como sempre um poema que fala de uma realidade de tantos de nós, como sempre adorei e deixo um beijinho carinhoso.

    Sonhadora

    ResponderExcluir
  60. Oi querida...
    Passando para deixar um beijo e todo o meu carinho...
    Tenha um ótimo final de semana.

    ResponderExcluir
  61. Olá!

    Breve como um beijo de brisa,
    minha saudade veio visitar vc.
    Carinho,

    Fátima Guerra

    ResponderExcluir
  62. olá maria seja bem vinda obrigado por palavras tão carinhosas, desejo a você saude e paz e estarei sempre por aqui acompanhando seu blog e sua amizade
    um bom domingo para você e os seus

    ResponderExcluir
  63. Oi!

    Amapola, estou te seguinmdo, este posso linkar seu blog.
    beijos!

    ResponderExcluir
  64. Bom dia,Anapola!

    Consegui visualizar a cena, tamanha realidade e beleza de seus versos, Anapola.Lindos!!!
    Beijoss e bom domingo.

    Obrigada por seu comentário, hoje me sinto mais forte. :)

    ResponderExcluir
  65. Beijo carinhoso de boa semana pra ti querida,,,

    ResponderExcluir
  66. Lindo, lindo, Amapola!
    Demais!
    Que bom que a encontrei, lá no blog da Lara...
    Abraço.

    ResponderExcluir
  67. Ei Amapola,

    Deixei a dica das gatinhas no post de São Francisco rss. Mas vou repeti-la aqui para vc. Pegue um pano e esfregue uma das gatas. Depois esfregue a outra gata com o mesmo pano e vá fazendo isso para uma ficar com o cheiro da outra.

    Espero que funcione. Depois me conta, tá?

    Um beijo grande,

    ResponderExcluir
  68. Oi Amapola,
    E não é que era bem assim?
    E hoje não é diferente não.
    A confusão se deu,
    Ou se reza ou se acende vela pro santo casador rss.

    Boa noite de domingo,
    E boa semana.
    Abraços ternos da Jady

    ResponderExcluir
  69. Boa noite minha flor.
    Que poema mais gostoso de ler rs.
    Amei.
    Obrigado sempre pela presença ao meu blog,vc me trás alegrias e luz.
    Beijos minha flor.

    ResponderExcluir
  70. isso é típico de cidade pequena, onde as pessoas não tem muito onde ir e a missa se torna um acontecimento...rs
    lindo poema adorei
    tb se sigo neste aqui
    :)
    Boa semana pra vc
    Beijos na alma!


    "Dai-me a serenidade para aceitar as coisas que eu não posso mudar,
    coragem para mudar as coisas que eu possa,
    e sabedoria para que eu saiba a diferença... ''
    Oração da serenidade

    ResponderExcluir
  71. Tudo verdade, amiga! Nossos vestido das Missas de domingo tinham um quê de festa; não se podia entrar com decotes e mangas cavadas, teria de haver um certo recato. Era o encontro da semana! Mas era assim, como ainda acontece em certas cidadezinhas do interior.
    Beleza de texto!

    Grande beijo, amiga.
    Tais Luso

    ResponderExcluir
  72. Amada,

    Vim deixar um abraço e desejar uma semana linda pra você!

    Irmã minha!

    ResponderExcluir
  73. Às vezes tomamos uma decisão e depois aparece alguém que muda completamente aquilo que pensamos. Acho que foi isso que me aconteceu.

    Quanto a este poema acho que é um assunto intemporal. Acontece ainda hoje e em todo o lado, infelizmente...

    ResponderExcluir
  74. Que lindo Amapola....e isso é mesmo assim até nos grandes centros...qualquer lugar serve de passarela ate a igreja ne???
    Vc escreve super bem!!!!
    Beijo e boa semana
    Helena

    ResponderExcluir
  75. Nossa , consegui imaginar a cena !!Perfeito, Simples e Lindo

    Bj

    ResponderExcluir
  76. Bom dia, querida!!! Como sempre, suas poesias me fazem viajar... saio a visitar lugares de infância, memórias... muito bom!!!

    Desculpe não ter conseguido passar antes pela sua visita lá no meu canto dos desenhos, é que foi uma loucura por aqui. Tenho atualizado pouco por lá, só o dos escritos, mesmo, mas vou ver se tenho alguma ideia pra postar por lá também.

    Beijocas, uma ótima semana procê, viu??????

    ResponderExcluir
  77. E ficou no jargão popular a famosa roupa de missa e os domingueiros.
    Um abraço, minha amiga Amapola.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  78. Oi minha querida, passando para deixar um beijo no seu coração. Adorei o texto!!

    *Simone*

    ResponderExcluir
  79. Olá minha querida! Que prazer recebê-la em meu espaço e prazer maior ainda estar aqui no seu, lendo suas sábias palavras!

    E como disse Clarice: "Até cortar os próprios defeitos pode ser perigoso. Nunca se sabe em qual defeito está sentado o edifício inteiro".

    Pois, até mesmo os defeitos são obras de Deus para levar-nos a realizar nosso destino supremo de amar incondicionalmente o nosso outro!

    Grande abraço! E vamos confiar na vida! ;)

    ResponderExcluir
  80. Muito obrigado mesmo,e obrigado por está sempre visitando meu blog,Adorei o seu e vou ficar de olho nos novos posts.Forte abraço!

    ResponderExcluir
  81. "Pois um pequeno defeito
    Também não deixa de ser
    Obra do criador"


    PERFEITO!!!

    ResponderExcluir
  82. Eu tbem vou na frase: "Pois um pequeno defeito
    Também não deixa de ser obra do criador".

    Lindo, amiga!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  83. Amapola amiga eu adoro esse apelido que teu pai te deu! É lindo! És de Minas e ainda se vê muito disso, mas não acontece só aí mas continua nas cidades do interior continua por todo lugar ir a missa com a melhor roupa e depois a praça para paquerar hehehe ainda acontece e muito e dá casório até hoje. Adoro esssas coisas que contas aqui!
    Beijos

    ResponderExcluir
  84. Amapola, navegando na "net" num período de licença das escolas onde trabalho, encontrei o seu blog e achei uma conterrânea (das Minas Gerais)falando com tanta humildade sobre ela e a vida que me senti um pouco mais feliz (onde instantes antes) eu estava postanto meus sentimentos no meu blog, que é particular, só para escrever os meus sentimentos sem nenhumaintençao de chamar a atenção de alguém ou fazer alguém sofrer se por ventura alguém ler,rsrsrs. Me identifiquei bastante com você e agora sou sua seguidora.
    Gostei de mais das coisinhas postadas por voc^!
    Abraços e parabéns pela criatividade!

    ResponderExcluir