quarta-feira, 30 de março de 2011

NOSSO QUINTAL


NOSSO QUINTAL


De mangas ficavam cheias
Aquelas grandes mangueiras
E no fim do ano as verdes
Se transformavam em vermelhas

Bastava uma simples brisa
Para o vento no chão as jogar
Aí nós íamos correndo
Cada uma sempre querendo
Ser a primeira a chegar

Debaixo, o capim verdinho
Bastava nossa mão tocar
Pra ver que ele guardava
Manga madura, abundante
Até pra última a chegar

10/01/2006

82 comentários:

  1. Que engraçado, ontem pela manhã ouvi sobre um sorvete cubano - manga e cassis-, a noite falaram novamente de manga.
    E hoje...
    Aqui está ela.
    Que dá um desejo imenso de ir...
    Rumo a mangueira. A terra. As folhas. Mas de forma livre.
    Muito gostosa a descrição de parte desse quintal.
    Abraços, Amapola.
    K.

    ResponderExcluir
  2. oi amapola, tudo bem?

    muito legal seu poema, me lembrou da minha infância quando com amigos, ficávamos jogando pedra nos pés de manga carregados...rssss

    abraços

    ResponderExcluir
  3. ✿Que bom ter tido essas árvores no quintal,não? Lindo poema e recordações!beijos,chica ✿

    ResponderExcluir
  4. manga no pé,, não tem nada melhor.
    se for manga ubá então, pequena mas sempre docinha. hummmm

    ResponderExcluir
  5. Senti um cheirinho de manga agora, de tão gostoso que o poema é. Beijos,Amapola

    ResponderExcluir
  6. Bom dia,Amapola!!

    Que linda recordação...em versos!!!
    E que delicia uma manga madura!!!Deu água na boca!!
    Beijos pra ti!!
    Tenha um lindo dia!!

    ResponderExcluir
  7. Amapola sei bem o que é isso...kkk
    Na minha casa sempre teve muitos pés de frutas e é uma das coisas das quais sinto falta, amiga.
    Que maravilha reviver tudo aqui com seu belo poema. Encantada!
    Beijos,
    Carla Fernanda

    ResponderExcluir
  8. Bom tarde !!

    Lembrança gostosa !!


    Um dia maravilhoso !! Beijos !!

    ResponderExcluir
  9. Já vi que você é "das minhas", ama nostalgia. =p
    Poema lindo, faz tempo que não como manga.

    E ah, não é que eu tava mesmo com dor de garganta? Mas já to melhorando. ^^
    Beijo.

    ResponderExcluir
  10. Ainda tenho o privilégio de ter uma mangueira no meu quintal e são mangas deliciosas.
    Um grande bj. Edna.

    ResponderExcluir
  11. Lembrei-me das mangas ainda não maduras que comia com sal quando era criança.
    Quanta saudades!!!
    Abraços

    ResponderExcluir
  12. Olá Amapola
    E como tem manga em nossa terra. Adoro quando os pés estão carregados, dando um colorido todo especial ao quintal.
    Bjux

    ResponderExcluir
  13. Amapola você me fez lembrar a mangueira que existia no jardim da casa da minha avó,fez parte da minha infância.Lindo poema,lindo
    beijo grande

    ResponderExcluir
  14. Como alguém consegue fazer um poema de uma manga? Uau, muito bom!

    #Beijinhos e eu adoro mangas... mas aqui é artigo de luxo...

    ResponderExcluir
  15. ... quando eu era criança (e isso já vai pra lá dos trinta e cinco anos) havia uma goiabeira imensa em nosso quintal... Papai costumava apanhar as goiabas e descascá-las para mamãe fazer doce. Eu e minha irmã mais velha nos revesávamos na gangorra, feita de corda e de tábuas velhas... Ainda hoje, sinto o cheiro do doce pululando no tacho da minha mãe, e entrevejo o riso debochado do meu pai apostando qual de suas filhas iria achar mais bichos naquelas sementes... Memórias que ficaram permanentes em meu coração... Lindo poema, Amapola!!! Eu amo mangas!!! Beijo, LÜ...

    ResponderExcluir
  16. As mangas são uma fruta muito suave e muito agradável na árvore ou mesmo na fruteira em cima da mesa.

    O poema é um canto à sua beleza.
    A manga é um maná que todas as manhãs sacia a fome dos que a procuram.

    ResponderExcluir
  17. Amapola,que quintal divino nessa poesia!Como são belas as mangueiras carregadas!Eu adorei seu poema e seu blog tem poesias muito lindas tb!Bjs,

    ResponderExcluir
  18. Eta coisa boa!! Me vieram ótimas lembranças agora...ótimo texto!

    []s

    ResponderExcluir
  19. Obrigada pela vistita ao meu blogger
    Lindo o que vc escreveu

    beijoooooos

    ResponderExcluir
  20. Olá.
    Obrigada pelas visitas ao meu blog e pela energia positiva que passa nas palavras.
    Seu perfil me emocionou. Sou apaixonada por Belo Horizonte.
    O que escreve é toda poesia.Parece-me ter uma alma linda e um grande coração.
    Saudações poéticas!
    Volte sempre.

    ResponderExcluir
  21. Que bonito tema, gostoso de ler! Obrigada amiga pelo seu carinho e visita sempre.
    Muitos beijos

    *Simone*

    ResponderExcluir
  22. Vixi menina! Esse quintal deve ser muito lindo e gostoso de se visitar. Beijos obrigada por me seguir tambem vou seguir este aqui.

    ResponderExcluir
  23. E com doçura voce falou das doces mangas com ternura.
    São doces memórias, belas e nos revitalizam.
    Um abraço Amapola, bjs em teu coração.

    ResponderExcluir
  24. Todos deveriam ter esta oportunidade de colher frutos nas árvores, beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  25. Maria,
    Você de novo foi responsável por um mundo de emoções que me afloraram ao ler esse texto. Fui lá pro Espírito Santo, onde nasci, mais precisamente para a cidade de Castelo, onde passava férias na casa da minha avó, Dona Dita. Nós, os netos, éramaos acordados com o barulho das mangas caindo no quintal, bem cedo da manhã. E depois, antes de chupá-las, a gente se inebriava como aroma dessa fruta maravilhosa.
    Obrigada pelas sempre gentis visitas lá nos meus cantinhos. Te adoro. Beijos com muito carinho!

    ResponderExcluir
  26. boa noite!
    Que delicia de post!
    trouxeme deliciosas lembranças de uma infância muito saudavel...
    muito obrigado por sua visita em meu
    ninho,volte sempre a porta está aberta!
    um abração!

    ResponderExcluir
  27. Boa noite!!

    Eu digo que é doce, e assim tbm é o empurrar do vento.

    Lindoo mesmo muito bom!!

    Que vc tenha uma ótima noite!

    Nos encontramos no Alma.

    ResponderExcluir
  28. Amapola!

    Que belo poema, e que bom ter um quintal assim, quando se é criança, ou mesmo mais crescido.
    Eu também nasci num lugar onde havia quase toda a espécie de fruta, mas mangas mesmo só vi na África quando estive na tropa.

    Tenha o resto de um bom dia
    um beijinho,
    José.

    ResponderExcluir
  29. Nossa,,,que delicia de recordação,,,voce me fez lembrar da minha avó...ela tinha um quintal mais ou menos assim,,,beijos de bom dia pra ti.

    ResponderExcluir
  30. que lembrança gostosa... manga, quintal, comer se lambuzando... adoro!!!

    ResponderExcluir
  31. Bom dia,amiga.
    Ando me recordando dos tempos de criança, aqui.
    Era exatamente isso que acontecia ano quintal lá de casa... manga pra todo mundo.
    bjosss

    ResponderExcluir
  32. Que delícia!
    Comer fruta assim, tirada do pé.
    Lembro-me de quando era criança e brincava no quintal da casa de minha avó, com minha irmão, minha prima, pegando manga, caju, acerola.
    Era muito bom;)

    Boas recordações despertadas aqui!

    Beijos, lindo dia pra ti*

    ResponderExcluir
  33. Adorei o poema, aliás eu sou meio suspeita pra falar quando o assunto é manga, pois sou mangueirense roxa. bjs e parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir
  34. Lindo poema amada.
    Já chupei tanta fruta assim rs
    A minha preferia é jabuticaba,hummmmmmmmmmmmmmmmm ñ tem coisa mais gostosa rs.
    Beijokas minha flor.

    ResponderExcluir
  35. Tardeeeeee!!

    Passando pra deixar beijoo!

    Te espero no Alma!!

    Quanto a mim, to sempre por aqui.. rs beijoo

    ResponderExcluir
  36. Oie querida! Seja bem-vinda lá no meu Cantinho, ainda não tinha vindo aqui, mas temos vários amigos em comum!
    Adorei o seu post, lindo demais!
    Beijo, beijo!
    She

    ResponderExcluir
  37. Oi querida...
    Deu água na boca de tão linda poesia e foto. Que lindas lembranças, são tesouros guardados em nós.
    beijos e até

    ResponderExcluir
  38. Hum.. que delícia, falou de uma das minhas frutas preferidas. Amo manga! Acredita que eu gosto de manga com sal? rs rs. Aprendi com meu tio a fazer isso e faço até hoje.

    Lindo texto, meu anjo, tenha uma linda noite.

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  39. Amapoula que cantinho mais gostoso!!! Parabéns...
    Estou a lhe seguir... Aliás o poema é lindo...
    ADOREI mesmo...

    ResponderExcluir
  40. Isso me da vontade se subir a serra, e sair um pouco da cidade...

    ResponderExcluir
  41. Que delícia estarmos no saboreio da manga madura daquela mangueira ali.
    Cadinho RoCo

    ResponderExcluir
  42. Olá querida Amapola,

    Tem um selinho pra você no meu blog. Se quiser é só passar e pegar...

    Beijos

    Ani

    http://cristalssp.blogspot.com/p/selos-e-mimos.html

    ResponderExcluir
  43. Que saudade estava daqui querida.
    Tenha um belo final de semana. Beejo,beejo.

    ResponderExcluir
  44. Um belissimo final de semana pra ti querida amiga...beijos

    ResponderExcluir
  45. Olá e ai como vai?
    Esses seus poemas me lembram cada vez mais da minha infancia...de como eu era relamente feliz...

    Beijos e um otimo fim de semana
    .......................
    www.rimasdopreto.blogspot.com

    ResponderExcluir
  46. Algumas lembranças são tão semelhantes que nos tocam ainda mais intensamente...
    Lindo poema, Amapola!
    Um beijo!

    ResponderExcluir
  47. E são estas belas lembranças que embalam meus dias de melancolia nesta selva de pedra.É lindo Amapola(a musica com este nome era certa nas rodas musicais de minha juventude lá em Itabira)poder ter estas coisas de uma infancia feliz mesmo desprovida de materiais.A gente sabia tirar felicidade nestas coisas.Ficou lindo este poetar no fundo do quintal.Bom chegar até, sinto que vou virar frequez desta pagina.Meu terno abraço de paz e grato pela visita.Vou seguindo com link,para estar antenado nas suas inspirações.Em tempo gosto de Mariana.Ah, eu sou mineiro uai.

    ResponderExcluir
  48. Lembrou-me minha infância.Delícia essas lembranças.

    Um lindo dia para ti.Bjs

    ResponderExcluir
  49. Palavras e rimas muito bonitas assim até a natureza agradece. Amei chegar aqui e viajar em tuas bem feitas linhas.

    Beijos e te sigo amiga linda

    ResponderExcluir
  50. Oi querida amiga,obrigada pelas orações,tive um dia muito cheio hoje,após a consulta de ontem, o medico me pediu mais exames,os quais fiz hoje,o resultado é que tenho uma inflamação na retina,doença curavel e controlada com medicação.Na terça voltarei ao meu medico que iniciara a medicação.
    Abraços bem forrte e carinhoso na Belissima Amapola!
    Paz Celina

    ResponderExcluir
  51. lindo, lindo poema, me tocou realmente.
    Gostei muito, e obrigada por estar me seguindo.
    É um imenso prazer.

    ResponderExcluir
  52. Vim te desejar um exelente fds minha flor.
    Beijo grande.

    ResponderExcluir
  53. Adorei o blog,e vim retribuir a visita.
    Já estou seguindo
    bjs. :D

    ResponderExcluir
  54. Não há nada mais gostoso do que comer uma fruta direto do pé. Poucos vivem isso. Adoro manga.
    Beijos querida!

    ResponderExcluir
  55. Amada,

    Até meus 17 anos, morei numa cidade do interior (Ô saudade..).
    E no quintal, havia um pé de manga, que era uma festa.
    Aliás, a manga é minha fruta preferida.
    Não tinha um dia que não ia verificar se tinha mangas maduras, e davam tantas, que distribuiamos aos vizinhos.
    Que tempo feliz aquele, minha irmã.
    Qdo nos mudamos para SP, eu chorava dias e noites de saudade do quintal que tinhamos.
    Tão bom poder lembrar disso.

    Tanta saudadeeeeeee de ti minha irmã.
    Fiquei 3 dias sem internet, devido a uma chuva que caiu aqui. Amada, um temporal que só vendo, por Deus.
    Mas agora to de volta e matei um pouco a saudade.
    Ficar longe de ti, é horrivelllllll.

    Um beijo minha irmã do coração.
    Obrigada pelo email, pelo carinho de sempre.


    A
    M
    O

    V
    O
    C
    Ê

    ResponderExcluir
  56. Olá boa noite!!

    Estou passando para deixar o meu beijo e te desejar um ótimo fds!!

    Estou sempre por aqui chupando uma manga e outra.. rs

    Beijo te espero no Alma.

    ResponderExcluir
  57. Eu como um bom moleque nem espera o vento. Subia lá. rsrs. Adorei, Amaploa. Meu abraço. paz e bem.

    ResponderExcluir
  58. Um quintal apetitoso, que você alegrou ainda mais com esses lindos versos, Amapola. Bom fim de semana com cheirinho agradável de mangas. beijo

    ResponderExcluir
  59. Lindo fds pra ti também!beijos,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  60. vim visitar o se cantinho e desejar um feliz fim de semana.
    tudo de bom para si.

    ResponderExcluir
  61. Um sabado cheio de carinho pra ti querida...beijos.

    ResponderExcluir
  62. Minha Linda, essa é a infância dos meus filhos quando íamos ao síto. E adoravam dar mangas para as vaquinhas que atendiam todas pelo nome. Só vinha até a creca, aquela que era chamada....rs

    Coisas que parecem inacreditáveis, mas são realidades de nossas histórias e lembranças de vida, filhos, infâncias, momentos que estão aqui guardadinhos como jóias raras.

    Rara como vc, minha Linda. Rara como simples mangas que nos deixam hostórias.

    Um beijo enorme pra vc........o carinho de sempre!

    ResponderExcluir
  63. Uma delícia de post, me fez lembrar meu avô.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  64. Hmmmm que delícia!!!

    Voltei à infância e às mangas coquinho que a minha avó ficava escolhendo cuidadosamente pra nos trazer. Ela não era de verbalizar que nos amava, mas sabíamos cada vez que ela nos trazia esses mimos!

    Beijocas, voltarei mais vezes!!!

    ResponderExcluir
  65. Oi Amapola, tudo bem?
    Menina, me lembrei da minha infância, quando ia para o sítio do meu pai. Eu e meus irmãos sempre íamos a uma mangueira q tinha próximo a casa, era tão bom, rs
    Bjo

    ResponderExcluir
  66. Bom sábado Amapola!
    Passando para te deixar meu carinho.
    Carla Fernanda

    ResponderExcluir
  67. Amapola,

    Voltei pra dizer que é perfeito a sua escrita.

    Bjs

    Confissões Insanas

    ResponderExcluir
  68. Querida amiga.
    É aniversário do meu blog. Fiz uma lembrancinha se gostar leva pra vc.
    Obrigada bjs. Edna

    ResponderExcluir
  69. Imagina a maravilhoa de ter uma mangueira no quintal...
    Beijo
    Adri

    ResponderExcluir
  70. Minha querida, passando pra lhe desejar um lindo final de semana!
    Beijos meus

    ResponderExcluir
  71. Querida amiga!
    Vim lhe ler e deparei com este lindo poste de grande beleza! Parabéns pela linda e sentida forma que o faz sentir em mim!

    Siga-me em meu novo blogue:

    http://transpondo-barreiras.blogspot.com

    Um beijo e bom inicio de semana.

    ResponderExcluir
  72. Um otimo domingo pra ti minha querida amiga,,,e uma semana repleta de amor e carinho,,,com muita poesia...beijos e beijos.

    ResponderExcluir
  73. Amadaaaaaaaaa

    Vim deixar um abraço.

    Aqui só choveeeee (Bom pra dormir rs), mas com isso minha net fica igual a uma tartaruga!

    ResponderExcluir
  74. Boa tarde Amapola!!!

    Mas que delicia de lembranças!!!
    A minha mãe morou muitos anos no interior e me conta estórias parecidas,muitas vezes indo passar as férias na casa de uma tia em Bariri,pude ter a felicidade de encontrar mangas caidas pelo chão e sentir o perfume que deixavam,comiamos ali mesmo...dividindo alguns pedacinhos com os passarinhos e as abelhas!!!Ai que saudade!!!É tão bom relembrar!!!

    Bom Fim de Tarde e Uma semana maravilhosa para Ti!!!

    Beijos

    ResponderExcluir
  75. Eu, meus irmãos e primos, também, apostávamos corrida até os pés das frutas, para apanhá-las. Tempo bom, não? Seu Poema ficou enternecedor e belo. Parabéns!

    ResponderExcluir
  76. Hum manga a minha fruta favorita. Fiz um haicai com ela, faz tempo. Bjos Maria. Dora Duarte

    ResponderExcluir
  77. Poxa, adoro manga e poesia, q delícia, muito prazer, Gatazhu e Zhubenedicty. abs.

    ResponderExcluir
  78. Lindo Amapola! Havia uma mangueira no quintal de casa quando eu era pequeno (e um limoeiro de limão calavo, tão incomum e de tão antigo enorme). A mangueira dava manga rosa, de tão doce era um problema com moscas se nao limpássemos o quintal todos os dias. Depois meu irmão construiu uma edícula no fundo do quintal, mas a mangueira continuava la, sempre produtiva. Com o tempo meu irmão alugou a casa do fundo (a que tinha a mangueira) e quando o inquilino foi embora, levou tudo que conseguiu retirar da casa (iluminárias, lampadas, etc) mas a mangueira não estava mais lá havia muito tempo. O inquilino a havia cortado para dar espaço no quintal para trabalhar fazendo calhas (era esse o seu metier). Foi assim que a mangueira da minha infância desapareceu e você trouxe um pouco dela de volta hoje. bjca

    ResponderExcluir
  79. Nem me fala em manga, que me remete a longínqua infância, onde no sítio da minha adorada e saudosa avó um monte de mangueiras fazia a alegria dos netos que pra ia em férias. Tem outra recordação da mesma época mas de outro local, também recheado de mangas, a cada do Tio Salvador, infelizmente também já falecido...
    Nossa!!! com lágrimas nos olhos escrevo esse comentário.
    Obrigado amiga!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  80. Mangueira carregada tem cheiro de infância...
    Ôh coisa boa!!

    ResponderExcluir
  81. oi xuxu...
    recebi sua visita em casa e amei. obrigada. volte sempre
    querida. vc é uma artista completa... não pelo fato de vc ter pintado, ter escrito, ter inventado, mas sim pelo seu coração.. o seu coração e sua alma te fazem uma artista completo.
    amei conhecer um poquinho de vc. desejo que vc use a sua mente, o seu coração e toda sua arte para honra e glória de Deus, pois é o único digno de receber nossa adoração...
    abraços carinhosos... ótima semana. bjs

    ResponderExcluir