sábado, 17 de junho de 2017

MATERNIDADE, PROPAGANDA ENGANOSA!



MATERNIDADE, PROPAGANDA ENGANOSA!

Mulheres iludidas
Pelo instinto maternal
São as vulneráveis mais presentes
Nesse universo misterioso
Que nos joga na cilada emocional

Num momento vez ou outra, agradável
Onde a natureza quer seguir seu curso
Nos sentimos até privilegiadas
Quando nos deparamos grávidas

Ah... Cadê o parceiro?
Cadê a mágica que nos atraiu?
O egoísmo é maior que os hormônios
E foi por isso que ele fugiu

Meu Deus, o que faço agora?
Sinto o chão se desmoronar
Guardo dogmas da igreja católica
Que me castigam caso eu queira me matar

Não tenho dinheiro pra nada
Minha família é desprovida de amor
O tempo passa e passa...
E minha mãe parece a pior madrasta

Ela me chutou de casa
Quando eu era adolescente
Eu juro pra Deus e pro mundo
Que eu era obediente

Queria tirar-me do ninho
Sem a menor compaixão
Eu era muito inocente
Ela era a perfeição

Qual é o sentido da vida?
Eu não pedi pra nascer
Ela não pediu pra nascer
Meus filhos da mesma forma
Sentirão vontade de saber

Não sei qual é a resposta
Mas o meu maior desejo 
É que sigam o caminho do bem
Tenham paz, saúde e equilíbrio
E nunca façam mal a ninguém!

Agnus Dei




2 comentários:

  1. Gostei da poesia ,bem reflexiva e para tantas mulheres é bem assim mesmo.Pena! bjs, chica e bom te ver!

    ResponderExcluir
  2. Ui!
    É, a maternidade é muito relativa e condicional!
    Resta ao mundo uma grande interrogação.

    ABÇ
    JAN

    ResponderExcluir