sexta-feira, 20 de maio de 2011

FRUTO DO SUOR

FRUTO DO SUOR

O Zé da Floresta é famoso
Na rua Wenceslau Brás
Aqui ele é dono de tudo
Porque foi valente demais

Enquanto os outros divertem
Trabalha de sol a sol

Muita gente o inveja
Mas não quer imitar
Pois só quer colher o fruto
Que jamais ousou plantar

Largue o Zé com a sua vida
Que dela ele sabe cuidar
Pois veio lá da Espanha
Tentando seu pão ganhar

Soube dar valor à terra
E dela o sustento tirou
Se privou de qualquer luxo
Pois somente ele sabia
O suor que exalou

Quem quiser falar do Zé
Não se esqueça de lembrar
Ele é aquele imigrante
Que soube bem trabalhar

Deixando sua terra lá longe
História ele tem pra contar
Caso alguém o queira ouvir
Muito vai se emocionar

Então deixe o Zé sossegado
Que ele não é o culpado
De ter gente aqui do lado
Que não tem onde morar

11/01/2006

Na década de cinquenta, éramos inquilinos do Sr. José, como muitos moradores daquela rua. Toda vez que ele queria aumentar o aluguel, os adultos diziam que ele era estrangeiro, e que veio se enriquecer aqui no Brasil.

65 comentários:

  1. Aaah. Adorei o poema e o contexto.
    Muita história vivenciamos aqui!

    Beeijos, Amapola!

    ResponderExcluir
  2. Quantos 'Zés'
    Tantos.


    Lindo.


    Um final de semana de paz

    ResponderExcluir
  3. Oi Amapola, o Sr. José foi um exemplo. tudo o que batalhamos para ter vale mais a pena do que qualquer outra coisa conseguida sem esforço, sem suor.
    Uma linda sexta pra vc, bjo grande.

    ResponderExcluir
  4. Que beleza esse SR, e se veio aqui, também aqui trabalhou pra viver e ter.Ninguém tem nada a falar! beijos,chica

    ResponderExcluir
  5. OLÁ AMAPOLA,
    JÁ OUVI MUITO ISSO, QUE ESTRANGEIRO VEM PARA O BRASIL PARA GANHAR DINHEIRO.
    ORA, HÁ ESPAÇO PARA TODOS NO MUNDO. SÓ QUE ALGUNS, AO INVÉS DE CORRER ATRÁS, FICAM DE OLHO NO SUCESSO ALHEIO.
    PARABÉNS PARA O SR. JOSÉ!
    ADOREI O NARRAR DO POEMA.
    BEIJO.

    ResponderExcluir
  6. Boa tarde Amapola!
    O seu Zé merece mesmo porque é batalhador.
    O que ele não merece é esse pessoal que ao invés de trabalhar fica bizoiando a vida dele.
    Saí para lá gente de mau agouro!
    Adorei o poema e acontece muito mesmo o que você ressaltou.Basta ser estrangeiro e enriquecer que vem o falatório.
    um excelente fim de semana para ti.
    um grande abraço apertado

    ResponderExcluir
  7. Ah, Amapola, eu que agradeço seu carinho.
    É uma honra tê-la em meu cantinho.
    Estar aqui é um prazer pra mim.

    Beeijo*

    ResponderExcluir
  8. olá querida amiga Amapola.

    estou de de À aplaudir o Zé...
    belíssimo poema,infelizmente muito de nós
    não exploramos a riqueza de esse pais maravilhoso nos oferecer(em todos os sentidos)
    o trabalho pode até não enriquecer mais com certeza enobrece.
    uma boa tarde!

    ResponderExcluir
  9. Falar é de quem não quer trabalhar. Qantoa ao Zé ele continuará na sua labuta!

    ResponderExcluir
  10. Passando pra desejar um excelente final de semana e deixar um bjo.

    ResponderExcluir
  11. parece que o amor chegou ai...
    bjs

    ResponderExcluir
  12. Quando se consegue crescer com o esforço do trabalho próprio, honestamente, só elogios merece e não críticas.A poesia ficou muito boa.
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Linda poesia, querida.Lembrei-me daquele ditado que diz...

    "Todo mundo vê as pingas que tomo, mas não vê os tombos que levo"

    Beijos e ótimo fim de semana.

    ResponderExcluir
  14. Lindo! Adorei muito esse poema !
    Tenho origem espanhola...

    ResponderExcluir
  15. Engraçado como é esta gente né amiga.Não faz e ainda pertuba quem quer fazer.Admiro estes estrangeiros que honestamente lutam pelo sustento e geram a produçáo.Uma bela homenagem a quem luta pela vida onde quer que estejam.Meu abraço terno.

    ResponderExcluir
  16. Cada um ganha a vida como pode né? ^^
    Zé não tinha culpa de precisar de dinheiro.

    ResponderExcluir
  17. lindo Amapola..
    lembranças em belos versos..
    beijos.

    ResponderExcluir
  18. O que não falta neste meu Brasil são ''Zés''
    Sem contar que a história é linda. Fiquei encantada com as lembranças.


    bjim

    ResponderExcluir
  19. Oi querida, são tantos os Zés que vieram e venceram. E outros que não, só por acharem que não precisavam de labutar.
    Bjks Tpm
    BOM FIM DE SEMANA

    ResponderExcluir
  20. Normalmente os estrangeiros ficam ricos no Brasil, porque não tê medo do trabalho. Meus avós eram imigrantes e também sofreram preconceitos.
    Tenha um ótimo fim de semana
    Bjux

    ResponderExcluir
  21. Fico com Wanderley,Brasil há tempos era terra de ninguém faz parte da nossa colonização.Os imigrantes nunca tiveram vergonha do trabalho braçal,não desmerecendo nossos brasileiros trabalhadores,mas a frase no final é típica,eu ouvia muito das minhas tias-avós.
    um beijo Amapola e um fim de semana de luz e paz

    ResponderExcluir
  22. "O único lugar onde sucesso vem antes do trabalho é no dicionário."
    Albert Einstein
    Beijos

    ResponderExcluir
  23. Pois é...esse paternalismo brasileiro impede muita gente boa de ter seu canto.

    beijo

    ResponderExcluir
  24. Adorei!
    Como diz Caetano, "cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é"
    Nada vem de graça.
    Ótimo fim de semana prá você.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  25. Boa noite, eu tinha um tio que se chamava Zé, chamavamos de Tio Zé, veio do interior de Araraquara muito jovem, morando aqui em Sao Paulo, conseguiu ter sua casinha propria, contruida por tres irmaos: Ze,Nico e Geraldina, solteiros de uma familia de treze irmaos...Hoje todos morreram, Pai, mae e depois um a um...somente restou a Tia Dina, geraldina com seus 93 anos, mora sozinha, e lucida e esta somente fazendo extra, como ela mesmo diz...Enfim, nosso povo do interior tambem vem para as cidades grandes tentar fazzer a vida, o que vale e a dignidade em ter seu nome limpo...era o que dizia o tio Zé...boa recordação, me emocionou, bjin e obrigada pela lembrança!

    ResponderExcluir
  26. Querida Amapola
    Sr.Zé e milhões que existem dele merecem tão lindo poema.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  27. Oi Amapola! Fiquei feliz em tê-la no meu cantinho e interagir com alguém com uma história de vida tão bonita.Li os teus textos e gostei muito e em alguns momentos me fiz parte deles ,pois minha historia de vida é bem parecida com a tua em alguns aspectos porque vivemos em um tempo de simplicidade, de valores e respeito aos mais velhos ,a familia ,professores,coisas que nos dias de hoje muitos desconhecem.
    Parabéns, querida!
    Beijos
    Zelia

    ResponderExcluir
  28. Minha querida

    Como sempre pedaços de vidas, retratadas nos teus poemas, adorei e deixo o meu beijinho.

    Sonhadora

    ResponderExcluir
  29. Querida amiga, muitas vezes as pessoas criticam os "Zés", mas eles trabalham e conseguem dar uma vida decente as suas famílias. Adorei a poesia. Tenha um lindo final de semana. Beijocas

    ResponderExcluir
  30. Olá Amapola! Um belo poema que retrata um velha realidade. Os estrangeiros vieram e enriqueceram porque aqui, por orgulho ou preguiça, ninguém queria pegar no pesado.

    Beijos e fiques com DEUS.

    Furtado.

    PS: Não te localizei entre os meus seguidores.

    ResponderExcluir
  31. Irmã querida,

    Eu tenho comigo uma concepção:
    Os estrangeiros que vem ganhar a vida no Brasil, não tem vergonha de trabalhar.
    Eles ralam, dão seu suor e sangue aqui.
    Eu vejo quando vou a SP, no bairro do Brás, aquilo tomado de coreanos, turcos, etc.
    Eles trabalham muito, e merecem os louros que colhem.
    Não reclamam porque não tem feriado, nada disso.
    E ainda dão emprego aos brasileiros.
    Acho que o sol nasceu pra TODOS, mas a sombra para ALGUNS.
    Pessoas que não tem medo de por a mão na massa, e por ai vai.
    Eu dou muito valor ao seu Zé, por ele ter sido um vencedor.
    Sabe que eu adorooooooooo ler essas coisas vividas por você Amapola!
    Parace que eu me desloco pra esse lugar, como se vivesse o que você viveu.
    Isso é tão bom!!!

    Um beijo minha irmã do coração!!!

    Amo você!

    ResponderExcluir
  32. Oi, Amapola, vc deu verso a história que viveu. Isso é um Dom. lindo!

    Bom diaa!

    Fica com Deus!

    bjos

    ResponderExcluir
  33. Amapola, este é um dos costumes brasileiros, querer culpar os estrangeiros que trabalham e são sérios pelas mazelas do nosso país!
    Se existe algum culpado pelos problemas deste país, é o seu povo, que é formado em grande parte por pessoas individualistas, sem senso de cidadania nem de coletividade!
    E você, tão graciosamente, colocou esse desdobramento em versos!
    Parabéns pelo seu talento!
    Que Deus te proteja do MEC!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  34. Olá, querida Amapola
    Os "estrsngeiros" dão um banho em muitos dos brasileiros...
    Por outro lado, temos muitos que nos dignificam e labutam como ninguém...
    Bjs de paz e excelente fim de semana.

    ResponderExcluir
  35. Super legal sua forma de criar versos em cima de acontecimentos reais de vida,,,grande beijo de bom sAbado.

    ResponderExcluir
  36. Quem trabalha, consegue. Quem perde tempo vigiando, falando, depreciando, não vai a lugar algum.
    Uma bela postagem.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  37. Amiga, ficou simplesmente magistral esse relato contado em versos!
    E com certeza seu José tinha razão, pois pra colher tem que plantar, não importa o lugar...
    Aplausos pra ti linda poetisa!!!

    Carinhos pra você, viu?
    Beijos

    ResponderExcluir
  38. Maria,

    Pelo trabalho que vens desenvolvendo no blog,
    fazendo através do conteúdo de suas postagens,
    algo que proporcionem a pensar e refletir sobre o conteúdo, deixei pra você um presente em meu blog que enfatiza isso. O selo - ESTE BLOG TRANSFORMA PESSOAS" ,resgate-o. Parabéns!!!

    Com Carinho Anderson Tomio

    ResponderExcluir
  39. Zés é o que mais temos no Brasil e principalmente em São Paulo, já em Brasília temos os milhares de Zés Cabras da Peste ...
    Beijos,
    Carla

    ResponderExcluir
  40. Olá minha amiga Amapola! Tudo esclarecido, muito grato pela consideração.

    Beijos e ótimo final de semana pra ti e para os teus.

    Furtado.

    ResponderExcluir
  41. Aplausos ao Zé da Floresta... e a você,claro. Beijos

    ResponderExcluir
  42. Gostei do que vi aqui...

    Voltarei pra ler os outros..

    Abraços nossos,
    Poetíssima . *

    ResponderExcluir
  43. Oi querida Amapola, estava com saudades, vim agradecer a tua visita e os teus cuidados.Li tambem os teus versos bem centrados, desta vez com o nosso irmão espanhol, por sinal gostei muito, o povo que um motivo para falar, o importante é o trabalho de cada um, e sem esquecer que todos somos irmãos. Um abraço lindissima Amapola.

    ResponderExcluir
  44. Admiro esses Zés, porque é difícil se adentrar na cultura de outro país e se sair vencedor. Há muitas regras e às vezes nao cabem para estrangeiros. Nao sei como é ser estrangeiro no Brasil porque sou brasileira, mas nao acredito que seja muito diferente.

    #O meu texto foi inspirado no divórcio de Arnold Schwarzenegger que é austríaco e que teve um filho com a empregada...

    Beijos mil de cá amiga,
    bom domingo!

    ResponderExcluir
  45. Olá, amiga!

    Estrangeiro ou não... há os que arregaçam as mangas e os que ficam olhando!!!
    Bela homenagem ao Zé da floresta.

    Boa semana!
    Beijinhos.

    °º♫✿
    °º✿ Brasil
    º° ✿✿♥ ♫° ·.

    ResponderExcluir
  46. Uma belissima semana pra ti querida amiga,,,beijos e beijos.

    ResponderExcluir
  47. Amapola,uma beleza de poesia que homenageia todos os imigrantes através da figura do sr.Zé!Gostei demais!Bjs e boa semana!

    ResponderExcluir
  48. Amapola,
    Encantada com a poesia e os 'zés' mais ainda com o dom que tens de nos encantar com teus escritos!
    Lindo.
    Beijo pra ti*

    ResponderExcluir
  49. Amapola. O trabalho só enobrece. Nada pior que a ociosidade. Na vida, temos que dar 110% de suor e 10% de talento. Só assim vencemos. Aplausos para quem trabalha com afinco, dedicação e responsabilidade. Beijos e ótima semana.

    ResponderExcluir
  50. oi querida amiga,

    que belo exemplo,
    deveríamos estar mais preocupados e atentos
    em seguir tão bons exemplos e não criticar quem trabalha com esmero...

    lindo!
    adorei...

    beijinhos

    ResponderExcluir
  51. É mais fácil julgar e apontar o dedo do que reconhecer as próprias frustrações,
    Um lindo começo de semana pra ti flor,
    Bjokas,
    SIL

    ResponderExcluir
  52. Olá querida e linda Amapola!
    Passeipara lhe ler e deparei com este belo poema dedicado ao Zé, não sou eu, pois não? rsrs. Parabéns!

    Um bom fim de semana.
    Um grade beijo.

    Transpodo Barreiras

    ResponderExcluir
  53. E pensar que a inveja até poderia ser bem vinda, desde que não parasse apenas no olhar, mas na imitação...
    Talvez apenas olhamos por não enxergar o fundo, apreender e perceber o outro como ele realmente o é.
    Tantos Zé´s, João´s e Maria´s...
    Um beijo, querida.

    ResponderExcluir
  54. Bom dia,Amapola!!

    Me encanta como você consegue contar uma história em versos!!!Muito bom de ler!!
    Que linda esta história...muitos querem colher...mas plantar...
    E ainda falam de quem faz!!
    Beijos pra ti!!
    Bom início de semana!

    ResponderExcluir
  55. Minha querida, vim te desejar uma semana cheia de paz! Gostei da poesia, me simpatizei com o Zé, e adorei ainda mais o seu complemento tão pessoal no final!

    ResponderExcluir
  56. Beijo carinhoso de boa segunda feira pra ti querida amiga.

    ResponderExcluir
  57. Oi Maria ! Estou participando do concurso Pena de Ouro, passa lá no blog e participa, sim.
    Tenha uma boa noite!
    Beijos
    Zelia

    ResponderExcluir
  58. Boa Noite,Querida amiga Amapola,
    Passo para agradecer pelo seu enorme carinho,sinto-me honrada com tuas palavras em meu espaço.
    Desejo-lhes uma semana de muita paz para ti!
    Beijos

    ResponderExcluir
  59. Ei queridona, obrigaaaada pelo gesto, para você também!!!!!

    ResponderExcluir
  60. Amada,

    Passei pra te deixar um abraço giganteeeee.
    (Corri o dia todo hj, e deu saudade daqui).


    Amoooooooo-te! Irmã do coração!

    ResponderExcluir
  61. Oi, querida, faz assim: clica no selo trovador lírico, depois vais achar uma portinha abrindo e fechando , clica ali, leia o poemas e escolhe a poesia, a minha é: Sou assimm.Vai então até o final e ali diz como votar: no mural restrito. Coloque seu nome, o nome da poesia que está sendo votada e um comentário.Não esquece de colocar o url do teu blog para que o voto seja válido.
    Bjs
    Zelia

    ResponderExcluir
  62. È até mesmo um bom trabalhador, dedicado, faz invejar alguns...Parabéns pela história do sr Zé, gostei muito.

    ResponderExcluir
  63. Amapola,
    Bela poesia em cima de um fato verdadeiro, de um comportamento quase sempre visto em pessoas xenófobas. Abraços e parabéns pelo blogue, JAIR.

    ResponderExcluir