sábado, 15 de outubro de 2011

CONHEÇO-O DE ALGUM LUGAR

CONHEÇO-O DE ALGUM LUGAR

QUANDO NOS MUDAMOS DE BH PRA CÁ, A ÚNICA ATRAÇÃO DAQUI ERA A FEIRINHA DE SÁBADO E DOMINGO.

ALI FICAVA ABARROTADO DE GENTE, QUE ERA ATÉ DIFÍCIL ALGUÉM SE MOVIMENTAR.

EU LEVAVA MEUS FILHOS, E A PRIMEIRA COISA QUE FAZÍAMOS ERA PARAR NUMA IMENSA FILA, PARA BEBERMOS CALDO DE CANA.

O RAPAZ DA ENGENHOCA ERA MUITO MAGRO, BRANCO, CABELOS PRETOS E LISOS, O ROSTO CHEIO DE RUGAS PROFUNDAS, O QUE NÃO DAVA PARA AVALIAR A SUA IDADE, OU ENTÃO PARECIA QUE ERA UM JOVEM MUITO SURRADO PELA VIDA DIFÍCIL.

EXTREMAMENTE GENTIL, ELE NOS SERVIA ENQUANTO CONVERSAVA CONOSCO, FALANDO DA SUA VIDA PROMISSORA. ERA MUITO ALEGRE E DIZIA QUE DURANTE A SEMANA ELE TRABALHAVA EM OUTRA FUNÇÃO, MAS NESSES DOIS DIAS, O SEU PRAZER MAIOR ESTAVA NAQUELE NOVO EMPREENDIMENTO.

NUM DIA, AO CHEGAMOS LÁ, ELE ESTAVA MAIS FELIZ AINDA, PORQUE ESTAVA ACOMPANHADO DO SEU FILHO PEQUENO. NOS APRESENTOU O MENINO, E LOGO EM SEGUIDA FICOU ORGULHOSAMENTE ENSINANDO-O SOBRE A IMPORTANCIA DE SABER TRATAR UM CLIENTE.

O TEMPO FOI PASSANDO, E DEPOIS NÃO O VIMOS MAIS LÁ.

DEIXAMOS DE FREQUENTAR A FEIRA POR DIVERSOS MOTIVOS. FALTA DE TEMPO, E TAMBÉM PORQUE O COMÉRCIO SE EXPANDIU UM POUCO, PELOS LADOS DE CÁ.

NO COMEÇO DESSE ANO EU SUBIA A RUA PRINCIPAL, QUANDO ME DEPAREI COM ELE, VESTINDO O MESMO MODELO DE JALECO AZUL, E O ROSTO ERA O MESMO DE HÁ QUINZE ANOS ATRÁS.

PAREI PARA OBSERVA-LO PENSANDO ASSIM: CONHEÇO ESSE RAPAZ DE ALGUM LUGAR!

NA FRENTE DELE ANDAVA O SEU FILHO, AGORA CRESCIDO, CUJA IMPACIÊNCIA COM O PAI, ERA INFELIZMENTE MUITO VISÍVEL.

QUANDO LEMBREI-ME DO CALDO DE CANA, EU LHE DISSE: OI, TUDO BEM..., MAS ELE NÃO RESPONDEU!

ELE ESTICOU SEU BRAÇO PRA FRENTE, PARA QUE SEU FILHO PEGASSE EM SUA MÃO, O QUE NÃO ACONTECEU. LOGO EM SEGUIDA, ELE CUTUCOU COM O PÉ DIREITO O DEGRAU DO MEIO FIO, E SEGUIU COM INSEGURANÇA, O RAPAZINHO QUE ANDAVA MUITO DEPRESSA, PARECENDO ENVERGONHAR-SE DELE.

CONTINUEI A OBSERVA-LO, E VI QUE ELE ESTÁ CEGO.

LEMBREI-ME DO SEU ENTUSIASMO PARA PROGREDIR NA VIDA, E MEU CORAÇÃO DOEU.

SENTI UM NÓ NA GARGANTA, E DEIXEI AS LÁGRIMAS ROLAREM!

(15/10/2011)

84 comentários:

  1. Olá, Amapola

    Emocionou-me tudo o que aqui escreveu, sobre o projecto de vida de alguém que passados anos não consegue alcançá-lo.
    A cegueira é uma doença incapacitante.Quando há dificuldades da pessoa se habituar a ela tornando-se independente e auto-suficiente, esta infelicidade é ainda maior.

    Beijos

    Bom fim de semana.

    Olinda

    ResponderExcluir
  2. Que triste, Amapola.
    Não pude deixar de me emocionar.
    Ver seu planos frustrados por uma cegueira e ainda não encontrar apoio no filho... Dói no
    coração.
    Tenha um ótimo final de semana.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. E as lágrimas rolaram aqui também...Que pena isso e que triste ver um filho agir assim...
    PENA!!! Mas a roda da vida gira e ele certamente lembrará, mais tarde do que fez... beijos,chica

    ResponderExcluir
  4. Que texto lindo...emocionante...lágrimas vieram...

    Vim te conhecer e agradecer as palavras de carinho no meu blog e encontro um lugar assim, cheio de afeto e calor humano. Adorei seu blog, Amapola querida!!!!

    Que bom nos encontrarmos!!! que fiquemos em contato!!
    beijos com carinho
    Liz

    ResponderExcluir
  5. Passando para te desejar um fim de semana maravilhosissimo!!
    Bjkas querida.
    decorehouse

    ResponderExcluir
  6. As surpresas da vida! O que ela sempre nos apronta. E, nem sempre estamos prontos para enfrentarmos. A família, filhos, então... deixo nas reticências... poiis para muitos deles é melhor usufruir que colaborar! Dura realidade! Abraço, Célia.

    ResponderExcluir
  7. A vida é uma caixa...

    Encontramos pessoas maravilhosas, do bem... perdemos o contato, e infelizmente, por vezes, os reencontros são dolorosos,

    Vemos que lições ensinadas com carinho, são deixadas de lado...


    Dói!


    Amapola,


    A Ti, meu melhor sorriso

    ResponderExcluir
  8. Olá amiga!
    Mesmo quando o tempo passa e ainda lembramos das pessoas, é o que realmente conta!
    Abraços
    Lhú Weiss

    ResponderExcluir
  9. O mais triste da situação não é ele ter ficado cego, mas o desprezo do filho... Como alguém pode ter vergonha de seu pai? Negar as origens, por mais humildes que sejam, é negar a si mesmo.
    Beijo,
    Adri

    ResponderExcluir
  10. Olá Amapola! Primeiramente quero agradecer pelo comentário super carinhoso lá no meu blog, quanto ao post a história é triste mais é comum hoje em dia, filhos que não respeitam os pais e esquecem que um dia vão ficar velhos e doentes também, tenho um exemplo disso na minha família infelizmente.
    Tenha um otimo final de semana e fique com Deus,abrços!!!

    ResponderExcluir
  11. OI Querida Amapola!
    Me emocionou...me fez lembrar de um primo que tem problemas de visão. Ele nasceu com a visão perfeita, mas tem uma doença que vai perdendo a visão aos poucos, já fez muitos tratamentos e nada. Ele é uma pessoa humilde, de poucas posses, mas um batalhador,trabalhou muito desde muito novo, constituiu família, comprou um apartamento aqui em Salvador, um carro que outras pessoas dirigiam para ele, e foi construindo aos poucos uma casinha no interior, depois de pronta ele mudou-se para lá com a família...agora vejo as duas histórias e entendo a luta de meu primo, ele batalhou muito logo cedo pois como sabia que iria deixar de enxergar e as coisas ficariam mais difíceis, principalmente em cidade grande, construiu seu novo lar em uma cidade pequenina e bem tranquila, não que a cegueira seja um empecilho, tem muitos vitoriosos mesmo com a deficiência...mas quando você já teve a visão um dia, sempre fez tudo sem depender de ninguém, passar a depender de outros para muitas coisas...é difícil, veja o exemplo desse filho, com tanta falta de paciência com o pai...É muito triste.
    Bjão

    ResponderExcluir
  12. Olá, amiga.
    Muito triste, fiquei emocionada. Reencontrá-lo cego e vivendo com o descaso do filho, é de chorar mesmo. E imaginar como vai ser a vida desse homem daqui pra frente é mais triste ainda. Um grande abraço e um ótimo fds

    ResponderExcluir
  13. Do lado de cá também rolaram lágrimas ...muito emocionante, querida amiga! Um ótimo sábado e domingo!
    Bjs,

    ResponderExcluir
  14. Por essas e outras que desisti de tentar entender os porquês da vida, querida...

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  15. Amiga que história tão triste, a vida é por vezes tão injustada e dificil.
    Bom fim de semana
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  16. Que triste... Senti tua angústia agora...

    Enfim, a vida segue e temos de aceitá-la...

    ResponderExcluir
  17. oie...gostei do seu blog,muito bonito.. estou começando agora a escrever, desejo seguidores e em uma pequena audácia leitores,rsrs.. sempre vou retribuir comentários e visitas... as palavras me movimentam.. agradeço se me seguir,eu sigo de volta! bjs e abraços!

    ResponderExcluir
  18. obg ´pela atenção e pelo retorno...
    estou lhe seguindo tbm... valeu..
    bjs

    ResponderExcluir
  19. Olá Amapola!
    Passei para desejar bom Domingo!
    Bonitos seus textos,duma realidade que
    nos faz estremecer...
    A vida por vezes é cruel.Ninguém merece perder a visão,e ainda ser privado de estima é muito doloroso,até para quem assiste.

    Um abraço,e muita paz.
    Dilita.

    ResponderExcluir
  20. A vida é um aprendizado mas para uns leva tempo, beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  21. Eu devorei o texto, rs. Que coisa chata, mas 15 anos se passaram não é, as coisas simplesmente tomam seus rumos, para lá e para cá, as pessoas mudam, crescem e outras simplesmente continuam a mesma, não é?

    - um beijo, adorei a visita e espero que apareça mais vezes, ok? porque eu estarei por aqui, e estou te adicionando ao blogroll.

    beeeijos.

    ResponderExcluir
  22. Que história emocionante!
    Que Deus te abençoe!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  23. Olá!

    Me prendeu a atenção o teu texto!
    Puxa! É mesmo de doer o coração! Muito triste...

    Preciso que você atualize meu link no teu blog: http://nellsantos.blogspot.com

    Abraço!

    Nel Santos

    ResponderExcluir
  24. E eu chorei aqui minha irmã....

    Esses dias vi o Pe Fabio de Melo falando que não existe pecado maior que ingratidão de filho..
    Esse filho vai ficar velho minha irmã, e talvez os filhos dele façam o mesmo com ele, é a lei Sábia de Deus.
    A vida é justa demais minha irmã!!!

    Me emocionoooooooooo com seus textos e suas lições de vida Amapola, sempreee!

    Saudade mana!

    ResponderExcluir
  25. Amiga querida beijos abraços e Linda noite,
    Adoro ver vc no meu Blog!!Feliz o dia que te conheci através de um Blog amigo,agora posso sempre estar viajando nas suas belas histórias...
    Bjkas.
    decorehouse

    ResponderExcluir
  26. Querida Amapola,
    Realmente, é uma triste história. Porém, Deus sabe o que faz. Quem somos nós para discutir o
    que a vida nos reserva?
    Que tenhas um final de semana com muita paz e luz.
    Um super beijo,
    Maria Paraguassu.

    ResponderExcluir
  27. Amiga, mais uma história linda na simplicidade do tema, que com a sua verve transformas em um conto cheio de lições de vida. Me emocionou.

    ResponderExcluir
  28. Chorei ao ler o texto, as vezes a vida nos supreende, obrigada pelas suas palavras na literatura.
    Beijos

    ResponderExcluir
  29. Imagina que história triste amiga. Tadinho!!!
    Beijos e bom domingo!!
    Carla

    ResponderExcluir
  30. Bom dia amiga. O texto nos mostra que tudo pode mudar a qualquer a momento na nossa vida. Más seguimos agradecendo cada dia sempre. Bom domingo e grande abraço com carinho.

    ResponderExcluir
  31. Emocionante a história, anos depois rever essa pessoa que já era marcada pela dureza da vida, mas vivia a sorrir e a tratar bem as pessoas, hoje, cego sendo mal tratado pelo próprio filho, realmente é de doer a alma...beijos querida e uma semana de paz pra ti,,,obrigado sempre pelo seu carinho no Livro.

    ResponderExcluir
  32. Não se permita entristecer,
    por nada nesse Domingo.
    Mostre a todos o valor do seu sorriso
    aproveite esse Dia para ser feliz
    Faça chuva ou Sol estarei sempre aqui ara dizer
    que te amo.
    Um lindo e feliz Domingo.
    Beijos no coração.
    Evanir

    ResponderExcluir
  33. O poder que as pessoas têm de nos fazer sorrir, é o mesmo que tem de nos fazer chorar...
    Muito triste...
    Beijos

    ResponderExcluir
  34. oi minha amiga,

    nossa quanta emoção,
    e que ingratidão do filho,
    fico muito triste com o ser humano,
    sempre aprontando alguma...

    beijinhos

    ResponderExcluir
  35. Amapola, o seu relato é muito triste, mas, infelizmente, retrata com rigor a crueldade dos nossos tempos. Que pene que assim seja!
    A utilidade do teu texto é fazer as pessoas pararem para pensar um pouco.
    Acredito que "água mole em pedra dura, tanto dá até que fura".
    Gostei da sua verdade e vou ser seguidora.
    Se quiser visitar-me, sentir-me-ei muito honrada com a sua presença.
    Beijo da Nina

    ResponderExcluir
  36. Olá Amapola!

    História triste e emocionante, às vezes torna-se complicado compreender certas coisas da nossa vida, se calhar terá que ser mesmo assim.

    um beijinho,
    José.

    ResponderExcluir
  37. Boa tarde, Amapola. Que triste e emocionante. A minha perna direita está toda arrepiada!
    Você consegue fazer isso comigo.
    Triste ele ter ficado cego, pior é para o filho, pois o trata tão mal e sem consideração, que certamente sofrerá mais tarde as consequências do seu ato. A vida não perdoa, e Deus tudo vê!
    Um beijo grande, e fique com Deus!

    ResponderExcluir
  38. Que triste, Amapola... Infelizmente, a minha mãe também cegou com um AVC. Como a vida é!
    Beijinhos, bom domingo!
    Madalena

    ResponderExcluir
  39. Tudo que se faz se paga né.
    São as voltas que a vida dá..

    um beijo
    ótima semana

    ResponderExcluir
  40. de emocionar querida..
    bom ficar por aqui um pouco...
    beijos de carinho..

    ResponderExcluir
  41. Triste, mas é retrato real duma sociedade onde não existe mais o amor e o carinho pelos velhos, independente de ser família ou não!
    Parabéns por ter abordado duma maneira tão real um tema tão vivenciado,agora, hoje, neste nosso mundo!
    Beijo

    ResponderExcluir
  42. A sua sensibilidade cativou-me… abraço

    ResponderExcluir
  43. Oi querida amapola, muita paz. lí o seu Post, é triste mais infelizmente é a realidade, dificil os mais jovens ter paciencia com os mais idosos , podem sr filhos parentes ou mesmo extranhos, principalmente quando são doentes, mais graças a Deus são minorias existe filhos cuidadosos maravilhosos e gente como vc e outras que se emociona com a situação, Graças a Deus que seja assim. A sus história é trite mais é muito bem escrita e bonita. Hoje cedo, enviei mais dois PPs para vc, são lindos, tenho certeza que vais gostar.Um abraço carinhoso Celina

    ResponderExcluir
  44. Uma bela segunda feira pra ti minha amiga querida e uma semana repleta de poesia e carinho...beijos e beijos.

    ResponderExcluir
  45. Oi, Amapola!

    Puxa, eu tenho certeza de que a maior tristeza deste homem não é a cegueira...é a indiferença do filho. Mas o que vemos muito por aí todos os dias é isso, infelizmente: pais e filhos separados por muros que foram construídos ao longo do tempo. Há várias formas de se demonstrar carinho, não precisa "agarrar, andar colado" e tal...demonstrar respeito, ajudar, deixar que o outro saiba que está ali, presente, para o que der e vier, é fundamental!

    Olha, Amapola, tenha uma ótima semana!

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  46. Olá!

    Vim comunicar que transferi meus blogs para a plataforma WordPress.

    Blog da Maria Lúcia – Língua Portuguesa
    http://professoramarialucia.wordpress.com/

    Tudo que eu quiser postar – Variedades
    http://tudoqueeuquiserpostar.wordpress.com/

    Abraços!
    Maria Lúcia Marangon

    ResponderExcluir
  47. Amapola,
    A vida nos reserva surpresas que nunca poderíamos imaginar que poderiam acontecer. E as surpresas tristes nos deixam com um nó na garganta! Filhos! Como é uma benção qdo eles se mantem bons e amigos dos pais. Linda a sua história. Bjkas com carinho e que sua semana seja iluminada!

    ResponderExcluir
  48. A vida, ás vezes, fustiga os que mais confiam nela... É uma história comovente e triste pela ingratidão do filho, aquele mesmo filho que ele orgulhosamente apresentava a todos poucos anos atrás...As linhas com que se costuram o futuro, nem sempre são as mais desejáveis.
    Mil beijos
    Graça

    ResponderExcluir
  49. Também eu sem o conhecer senti um nó na garganta!
    Bjs

    ResponderExcluir
  50. Brigada pelas palavras! Tô te seguindo também!
    Parabéns pelo blog e pela sensatez e sensibilidade.

    Bjo!

    ResponderExcluir
  51. O tempo corre em sua em sua invisível viagem
    Um Santo nunca dorme no altar
    Um barco sobe e desce cada onda do Mar
    Um cais de partida também acolhe o chegar

    São tantos os mistérios que encontrei na vida
    Cruzei com gente desconhecida que conhecia bem
    Falei e falo com gente que partiu desta vida
    Sinto tanto aroma perdido que este tempo guarda e tem

    Mágico beijo

    ResponderExcluir
  52. São coisas que doem!

    *** O seu texto está muito bem escrito!

    Bjsss

    ResponderExcluir
  53. Um lindo dia pra ti minha amiga querida...beijos e beijos.

    ResponderExcluir
  54. Oi querida,
    Seu texto muito me sensibilizou, já passei por uma experiência semelhante...
    Obrigada por sua visita e por me emocionar mais uma vez com sua sensibilidade.
    Bjs:)

    ResponderExcluir
  55. Doloroso e bem real.Tem coisas na vida que é melhor não perguntar os "porquês"
    meu beijo Amapola
    um lindo dia
    e mais uma vez parabéns pelo belo texto

    ResponderExcluir
  56. ...E aqui fica retratado como nossa vida e sonhos podem ser frágil e fugaz.
    Um texto para ler, refletir e se emocionar!
    Estou gostando muito de entrar aqui!
    Um lindo começo de semana para você.
    Lembranças.
    Ange.

    ResponderExcluir
  57. Um belo dia pra ti minha amiga querida, muita luz, paz e poesias,,,beijos e beijos.

    ResponderExcluir
  58. Seu texto muito me emocionou na verdade não pude
    conter as lagrimas.
    Quando pensamos que estamos sofrendo vemos quanta dor tem além da nossa.
    Um dia de paz e luz meu anjo lindo.
    Evanir

    ResponderExcluir
  59. Uma tarde fresca e agradável para vc amiga!
    Bjkas.
    decorehouse

    ResponderExcluir
  60. OI Amapola!
    Obrigada flor pelo carinho que bom que gostou
    Fico feliz!
    Beijo querida boa noite pra vc!

    ResponderExcluir
  61. Obrigada Amapola,Uma noite esplendida para vc tb!!
    Bjkas.
    decorehouse

    ResponderExcluir
  62. Minha querida

    Muito triste esta história, mas infelizmente verdadeira.

    Deixo um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  63. Emocionante, amiga!
    Grata pelas visitas e pelo carinho, minha amada!
    Beijocas!

    ResponderExcluir
  64. Um dia todo lindo pra ti minha querida amiga...carinho e muita poesia...beijos e beijos.

    ResponderExcluir
  65. olá lindona.

    Hum chorei aqui, porque sabemos que essa a história de tantos neh.
    Que Deus cuide dele lindona.

    Meu carinho.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  66. Olá!!

    Muito bom estar aqui, ótimo texto!

    Espero por vc no Alma!

    ResponderExcluir
  67. Vim deixar um beijinho para a Poetiza das histórias extraordináriamente lindas. Vinte de Outubro, Dia do Poeta e da Poetiza... seu dia amiga,PARABÉNS!

    ResponderExcluir
  68. Vim deixar um beijinho para a Poetiza das histórias extraordináriamente lindas. Vinte de Outubro, Dia do Poeta e da Poetiza... seu dia amiga,PARABÉNS!

    ResponderExcluir
  69. Muito triste, querida, mas acho que ele falhou feio na educação do filho...

    Beijos

    ResponderExcluir
  70. Minha anja,
    Parabéns pelo seu lindo dia, que DEUS continua te inspirando lindamente. Beijo no seu coração, Ivana.

    ResponderExcluir
  71. A vida é mesmo uma caixa de surpresas, no fundo, bem no fundo, não sabemos o que nos aguarda.

    Uma história com muitos ensinamentos.

    Boa noite.

    Bjos.

    ResponderExcluir
  72. Oi Amapola
    Triste o que nos conta nessa cronica do cotidiano.Deparamos com situações assim , quase sempre.
    Filhos que esquecem dos pais quando eles precisam mais.Esquecem que a vida é o que fazemos dela, o máximo dado que nos voltará em dobro.
    E que a vida é tão breve, quanto perdemos sem dedicarmos aos nossos semelhantes, principalmente nossos pais.
    um grande abraço e uma noite feliz

    ResponderExcluir
  73. E tem gente reclamando dos olhos que tem, gente que faz mau uso deles e que só olha pra nada que encante, alegre, mude a forma de percepção de um olhar.

    A história remeteu àqueles dias em que reclamo de tudo que tenho; das oportunidades que não aproveito, do tempo que desperdiço. Agente nunca sabe mesmo o dia de amanhã, o que nos reserva o fim, o começo, o recomeço. E nos pegamos observando pessoas que precisam recomeçar e nós mal conseguimos sair do ponto em que estacionamos.

    Triste.

    ResponderExcluir
  74. Vim,ainda,com uma mensagem igual pra todos,agradecer os carinhos e força!

    Tão logo possa, tudo será normal!

    Espero!

    Aqui tudo andando...graças à Deus! beijos,chica

    ResponderExcluir
  75. Bom dia Ampola!
    Fiquei muito feliz quando vi seu comentário
    No meu blog! Obrigada pela visita e volte sempre.Será sempre um prazer recebê-la!
    Feliz mesmo eu fiquei em conhecer seu blog ver tantos contos e memórias, tudo encanta e prende a atenção, da mesma forma aconteceu ao ler seu Perfil. Amei!!
    Essa historia me encheu de tristeza pela ingratidão do filho. Fico tão triste quando vejo um filho maltratando pais, não consigo entender.... Será revolta, ingratidão? ou
    apenas egoísmo e falta de amor? Sinceramente não consigo entender essa geração (têm as exceções) ... enfim não podemos perder a esperança de melhoras.
    Beijos com carinho!

    ResponderExcluir
  76. Querida, que triste. Fiquei muito emocionada com seu relato. Que filho tolo! Bjs querida

    ResponderExcluir
  77. Passeando e admirando...

    sobre o post : é difícil admitir, mas o pior cego é aquele que não quer enxergar - no caso, o filho do homem, que não sabe o mal que está causando a ele mesmo com essa falta de amor.

    Que o desespero do amor incondicional tome conta de nós!!

    Grande abraço, De papo com Deus.

    ResponderExcluir
  78. A Ti,

    Paz, saúde e bençãos,


    Bjkasssssssssssssss

    ResponderExcluir